Literatura, opiniões, memórias, autobiografias, e demais diletantices.
Sexta-feira, 3 de Maio de 2013
Quem são os bárbaros de hoje?

Mas quem são os Bárbaros de hoje?,  pergunta um de nós. O Inimigo é categoria cada vez menos nítida, menos peremptória: será ele o fundamentalista fanático, o velho estalinista impenitente, o maoista rançoso ou o neofascista atrevido, o croata saudoso de Pavelic ou o sérvio feroz, o comunista implacável no seu desejo de estabelecer o regime da Fidelidade Obrigatória para todos…?  A demonologia está a perder-se nestes tempos de inconvicções generalizadas e o próprio Demo, depois de ter sido reabilitado no século passado como um sujeito no fundo aceitável ou até francamente positivo, perdeu-se de vez no nosso século, logo que os delírios estalinistas e nazi-fascistas foram dados como curados pele Europa e pelo resto do mundo.

 

(João Medina in “Dias calmos em Rhode Island”, 1993)

 



publicado por Dito assim às 18:45
link do post | comentar | favorito

Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

O REAL QUOTIDIANO

Vendidos, sempre houve

Mais uma crónica de Antón...

ENSINAR, COMOVER E DELEIT...

A Rendição de Breda de Ve...

Alguns quadros de cinismo...

"Somos todos felizes outr...

OS NEGÓCIOS E A SUBSERVIÊ...

Em Guimarães no Toural em...

O 25 DE ABRIL DE 2016

arquivos

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Agosto 2015

Julho 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Contador
blogs SAPO
Este Blogue é completamente ... ...Alérgico ao Acordo Ortográfico