Literatura, opiniões, memórias, autobiografias, e demais diletantices.
Domingo, 24 de Abril de 2016
OS DERROTADOS DE ABRIL

OS DERROTADOS DE ABRIL

Preferiam a guerra, os anos de cinza,
A morte devagar distribuída
E os muros pintados a cal.

E eles pensam: terá voltado a nossa hora?
Mas é tudo tão diferente.
O dinheiro nunca teve cor, mas agora
Não tem mundo nem maneiras.

Seja como for, por caminhos ínvios
Ou por mecanismos que não se entendem,
Mas que filhos de gente conhecida explicam,
Ainda que fiquemos sem o nosso dinheiro,
O importante é que os pobres vão perder a grimpa e o arrojo:
O nosso tempo voltou.

(Luís Filipe Castro Mendes, JL de 29.5.13)

[Um poema do novo Ministro da Cultura que postei no meu blogue "Dito Assim"]



publicado por Dito assim às 17:19
link do post | comentar | favorito

Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


posts recentes

O REAL QUOTIDIANO

Vendidos, sempre houve

Mais uma crónica de Antón...

ENSINAR, COMOVER E DELEIT...

A Rendição de Breda de Ve...

Alguns quadros de cinismo...

"Somos todos felizes outr...

OS NEGÓCIOS E A SUBSERVIÊ...

Em Guimarães no Toural em...

O 25 DE ABRIL DE 2016

arquivos

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Fevereiro 2016

Agosto 2015

Julho 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Março 2014

Outubro 2013

Junho 2013

Maio 2013

Contador
blogs SAPO
Este Blogue é completamente ... ...Alérgico ao Acordo Ortográfico